Cozinhando Milho

Cozinhando Milho

Cozinhando milho - Acordou em uma manhã de domingo comum, regular e sem muitas expectativas sobre sua semana. Estava com um pouco de ressaca, pois havia bebido uma quantidade exagerada de álcool na noite anterior na tentativa de conseguir transar com uma moça ruiva de olhos azuis que nem sequer olhou para ele naquela noite. Entre…

Cozinhando milho – Acordou em uma manhã de domingo comum, regular e sem muitas expectativas sobre sua semana. Estava com um pouco de ressaca, pois havia bebido uma quantidade exagerada de álcool na noite anterior na tentativa de conseguir transar com uma moça ruiva de olhos azuis que nem sequer olhou para ele naquela noite. Entre algumas cantadas falhas e vexames voltou para sua casa para dormir embriagado e completamente frustrado.

cozinhando milhoFoi até sua geladeira virou uma garrafa de água em sua boca e olhou as prateleiras. Havia apenas uma espiga de milho para comer. Decidiu se contentar com essa espiga, na verdade nunca foi de se questionar absolutamente nada sobre a existência, nunca se questionou sobre como chegou onde estava, por que fazia o que fazia, ou qualquer tipo de questionamento pertinente sobre o mundo. Decidiu então colocar sua espiga de milho em uma panela de água para cozinha-la.

Cozinhar uma espiga de milho verde demora cerca de quarenta e cinco minutos em uma panela comum. O rapaz puxou uma cadeira, estava anestesiado de sua noite anterior e de sua vida que seguia completamente sem propósito algum. Ligou o fogo e observou o milho cozinhar.

Ele poderia não se dar conta, mas a vida acontecia, mesmo enquanto o milho estava cozinhando, em mais ou menos quarenta e cinco minutos, dez mil pessoas nasceram aproximadamente, o mundo foi resignificado e redescoberto dez mil vezes.

Aproximadamente setenta casais devem ter se divorciado, por bons motivos ou não. Houve três mil quatrocentos e sessenta abortos dos quais aproximadamente dez mães morreram no processo, o que de fato é bastante triste. Trezentas e trinta pessoas foram contaminadas por HIV e mais ou menos duzentas e cinquenta pessoas morreram de HIV. Provavelmente, dentro dos casais de namorados que ele conhece alguém estaria transando loucamente nessa tarde de domingo ao mesmo tempo em que algum casal estaria em crise, talvez incontáveis pessoas devessem estar descobrindo traições e chorando.

Talvez duas ou três espécies de animais foram extintas e talvez novecentos e oitenta hectares de mata tenham sido desmatados. Dois mil e setecentos carros foram produzidos, inclusive, ele já devia estar pensando em quando compraria o dele. Aproximadamente o mundo inteiro estava pensando em sexo, um terço da população teve um orgasmo, mas por motivos óbvios mais que dois terços dessa estatística eram homens. A ruiva da noite anterior acordou em sua casa querendo um copo de café e pensando na sua antiga namorada, motivo que fez com que ela saísse de casa na noite anterior.

Talvez quatro mil e trezentas pessoas tenham morrido das mais variadas causas e o rapaz ainda insiste em acordar e fazer as mesmas coisas. Mas, de qualquer forma, o que são quarenta e cinco minutos de uma vida toda? Então ele levantou, desligou o fogo e sentou em frente à sua televisão com sua espiga de milho.

 

Marcelo Medeiros além de cronista é psicólogo. Atende na região da Avenida Paulista Se quiser maiores detalhes de seu trabalho deixe mensagem!

admin
ADMINISTRATOR
PROFILE

Posts Carousel

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked with *

Cancel reply

Latest Posts

Top Authors

Most Commented

Featured Videos