A quarta noite que Arthur não consegue dormir

A quarta noite que Arthur não consegue dormir

Essa é a quarta noite que Arthur não consegue dormir. Arthur sempre Tem muitos pensamentos antes de dormir, fica ansioso, seu coração acelera, às vezes fica suado. Existem noites que Arthur dorme, tranquilamente, existem noites que ele sai para festas e baladas para se embebedar para conseguir dormir, existem noites que Arthur toma remédios que…

Essa é a quarta noite que Arthur não consegue dormir. Arthur sempre Tem muitos pensamentos antes de dormir, fica ansioso, seu coração acelera, às vezes fica suado. Existem noites que Arthur dorme, tranquilamente, existem noites que ele sai para festas e baladas para se embebedar para conseguir dormir, existem noites que Arthur toma remédios que conseguiu que seus amigos para dormir, existem noites que Arthur fuma um cigarro de maconha, ele fica com fome, mas após isso ele consegue dormir.

Constantemente Arthur se pergunta o motivo pelo qual não consegue dormir, os únicos dias que ele não se pergunta isso são os dias que ele consegue dormir. Ele nunca procurou um psicólogo: “eu não preciso disso, consigo resolver meus próprios problemas”; nunca foi a um psiquiatra: “consigo meus remédios, não preciso disso”; nunca olhou muito para dentro de si para o real problema, a única coisa que o interessa é que ele gostaria de dormir.

insonia2

Quando não quer pensar antes de dormir, Arthur usa seu celular, esse genial aparato tecnológico que tem múltiplas funcionalidades na contemporaneidade. Ele tem o hábito de abrir seu instagram para observar fotos. Ele tem uma preferencia honesta por fotos de mulheres. De preferencia que estejam com pouca ou nenhuma roupa. Esse gosto foi desenvolvido a partir de seu tédio, claro que ele não percebia que não era ao acaso, que existe um movimento da sociedade que o faz querer consumir constantemente nudez feminina. Sendo assim observar mulheres nuas havia se tornado seu passatempo quando não conseguia dormir. Tentava masturbar-se, mas nem sempre conseguia atingir o ápice do ato, pois estava cansado. E mesmo cansado seguia noites sem dormir.

A quarta noite que Arthur não consegue dormir A quarta noite que Arthur não consegue dormir

Arthur conversava com poucas pessoas e tinha muito interesse na vida delas. “Fulano beijou ciclano” “Não brinca? Sério?”. E esse caminho por vezes durava o dia inteiro. Curiosamente ninguém tinha tanto interesse na vida de Arthur, inclusive ele mesmo não tinha interesse em sua vida. Arthur julgava mulheres que saiam com muitos homens, julgava homens que não saiam com muitas mulheres (mas nunca percebeu a contradição nisso). Julgava gays, julgava ricos, julgava pobres, julgava negros, julgava seus amigos, seu porteiro, sua mãe e as garotas nuas de seu instagram. Se pensarmos na vida de Arthur, ele não tinha muito tempo já que se ocupava da vida alheia com frequência.

Arthur tinha mais de mil amigos no facebook. Ele tentava, sem muito sucesso, aparentar ser legal. Ele postava fotos, textos, e imagens animadas de gatos. Todo mundo amava as imagens de gatos, mas ninguém amava Arthur. Ele imita os outros, ele não constrói pensamentos, ele dificilmente consegue se apegar a algo e se apropriar disso. O que realmente importa para Arthur? Likes ou compartilhadas?

Arthur segue sem dormir, ansioso, sem perspectiva na vida, sem pensamento crítico, sem uma vida que o satisfaça, porém segue fazendo as mesmas coisas noite após noite. Arthur continua usando suas drogas, beijando algumas meninas, sendo uma pessoa medianamente agradável, porém no fundo quem olha para Arthur sabe que ele foi feito em uma fábrica, e existem mais mil Arthures por aí. Arthur nunca percebeu isso, talvez seja esse seu anseio. Mas afinal, como saberei o que Arthur deseja se eu não sei se ele é você ou sou eu.

admin
ADMINISTRATOR
PROFILE

Posts Carousel

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked with *

Cancel reply

Latest Posts

Top Authors

Most Commented

Featured Videos